Home Artigos Confiei meu coração nas mãos de Deus

Confiei meu coração nas mãos de Deus

1194
0

Onde você tem depositado seu coração? A palavra de DEUS nos diz em Provérbios 4:23 que: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” 

Entende a importância de o depositar em boas mãos? E é isso que DEUS quer de você, que você entregue seu coração sem barreiras a Ele. 

Talvez você diga “ah mas eu já fiz isso”, temos essa mania mesmo, eu também tinha. Mas percebi que não havia entregado meu coração de verdade ao meu DEUS. 

Meu coração era ansioso, eu queria viver as coisas no meu tempo e achava ser a dona da razão, por isso, acabei me decepcionando muitas vezes. 

Percebia que meu coração estava no lugar errado quando me via distraída com situações e pessoas que não eram pra mim. A distração chega, e se nosso coração não estiver em Deus, certamente vamos falhar. 

E é isso que DEUS quer evitar que aconteça contigo, por isso Ele insiste em cuidar do seu coração. Hoje em dia eu guardei meu coração nas mãos de DEUS, e essa foi a melhor escolha que já fiz. 

O que você tanto espera pra fazer o mesmo? É uma decisão que vai te fazer bem, porque não tem nada melhor do que viver dependendo e confiando em DEUS. 

Portanto não espere até amanhã para entregar seus sentimentos e seu coração nas mãos dEle. Não queira viver de acordo com a sua vontade, mas sim de acordo com a vontade de Deus. Deixe que Ele cuide do seu coração, afinal Ele sabe o que é melhor para você. 

Seu coração não merece levar pancadas de pessoas que não te amaram de verdade e que só querem te ferir. Então se você deseja viver o verdadeiro amor o primeiro passo é guardar seu coração e esperar o momento certo para que isso aconteça. 

Não tenha pressa para se relacionar com alguém, pra quê se preocupar tanto com isso? Sua única preocupação deve ser somente em cuidar para que seu coração permaneça nas mãos certas: nas mãos de Deus.

Karine Irmer 
Instagram: @karineirmer

Imagem de stocksnap

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: