Home Artigos 4 atitudes sábias para iniciar um relacionamento

4 atitudes sábias para iniciar um relacionamento

404
0

Ninguém em sã consciência dorme na própria casa sem antes ter certeza de que as portas estão trancadas.

Ninguém entrega a própria carteira na mão de um estranho.

E por que, então, fazer isso com o coração?

Nós sabemos que gostar de alguém é maravilhoso.

Mas, entre achar alguém interessante e o se declarar, há um processo que a gente precisa observar para evitar sofrimento.

Como isso é possível? Eu vou mostrar em 4 conselhos práticos:

1. Fique muito atento à voz do Senhor

No processo de oração, Deus pode falar com você a qualquer momento.

E, se você ouvir dEle um “não”, nem tente ir adiante nessa história.

Outra coisa: se essa pessoa fere algum princípio bíblico, Deus já está dando uma resposta bem clara de que não aprova esse namoro.

2. Não force a barra

Desenvolva naturalmente uma amizade com a pessoa, para conhecer realmente suas motivações e seus valores.

Quando você busca seguir os propósitos de Deus, Ele próprio cria situações para que vocês passem a ter mais contato (na igreja, no curso, no trabalho…).

3. Antes, busque mais proximidade com a pessoa

Também não se declare antes de vocês se tornarem mais próximos. Faça (ou aceite) mais convites de propósitos comuns aos dois, mas evite programas a sós.

4. Depois, faça mais convites pessoais

Se a pessoa está demonstrando interesse e a amizade tem ficado mais forte e trazido uma paz ao seu coração, então é hora de um convite mais pessoal, para lugares movimentados e com ambientes familiares.

Se a pessoa não aceitar, não insista. Espere, pois talvez seja até um propósito de Deus, mas a relação não é para este momento.

Agora, se aceitar, aja naturalmente e, se for o caso, não tenha medo de falar seus reais sentimentos e propósitos em Deus.
 

Por fim, esses conselhos não são regras. Deus, na Sua infinita graça e sabedoria, pode unir Seus filhos de maneiras diferentes dessas aqui.

“…se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.”(1 João 5:14)

Artigo de @marco_e_clau

foto: jonathan-borba / unsplash

COMPARTILHE ESTE ARTIGO: